Presidente da Câmara fala na CPI da Petrobras sobre Operação Lava Jato

Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi um dos parlamentares citados na lista enviada ao Supremo Tribunal Federal. O deputado disse à CPI que o MP escolheu a quem investigar

Por O Dia

Brasília - O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), alvo de inquérito autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar suposto envolvimento em esquema de corrupção na Petrobras, afirmou à CPI sobre a estatal, nesta quinta-feira, que o Ministério Público (MP) escolheu a quem investigar a partir de critérios de “natureza política”.

Cunha, que pediu para dar explicações à CPI e compareceu a comissão para se colocar à disposição antes mesmo de ter seu nome oficialmente confirmado pelo STF, afirmou aos parlamentares nesta quinta que o MP “não teve um critério único para todos”.

Eduardo Cunha pediu para dar explicações à CPIReprodução Tv Câmara

O deputado, assim como o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), figura em lista de 49 pessoas — 47 deles políticos, com ou sem mandato —, que passaram a ser investigadas a partir de autorização do STF após pedido de abertura de inquérito do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na última semana, para apurar suposto envolvimento em esquema de corrupção na Petrobras.

Cunha já havia criticado a atuação do procurador-geral no âmbito da operação Lava Jato, que investiga as irregularidades na Petrobras. Em nota divulgada em seu site no fim de semana, o deputado acusou Janot de agir "como se todos fossem partícipes da mesma lama". Disse ainda que criminalizar suas doações oficiais de campanha sem fazer o mesmo com a de outros era "acinte à inteligência de quem quer que seja".

A participação de parlamentares nas irregularidades na estatal é investigada pela Justiça com base em depoimentos firmados sob delação premiada do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

As denúncias envolvendo a estatal motivaram criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) neste ano.

Últimas de _legado_Brasil