Por marina.rocha

São Paulo - Os seis mananciais de abastecimento administrados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) apresentaram aumento no volume de água armazenada entre sábado e domingo. O maior deles na região metropolitana de São Paulo, que está com situação hídrica mais crítica, o Sistema Cantareira, subiu mais lentamente do que nos últimos dias com o nível passando de 14,5% para 14,6%.

A captação pluviométrica de sábado para domingo ficou em apenas 0,3 milímetro (mm), mas em 15 dias já choveu sobre o sistema 138,9 milímetros (mm), o que corresponde a 78% do esperado para todo o mês de março (178 mm).

Em razão da gradual baixa que o Cantareira sofreu entre o verão passado até o final de janeiro deste ano, as retiradas também tiveram de ser reduzidas bem como o universo de população atendida. Antes da crise hídrica, o fornecimento era feito para 8,8 milhões de pessoas, número que caiu para 5,6 milhões, perdendo para a represa de Guarapiranga, que abastece atualmente 5,8 milhões de pessoas.

Com capacidade de produção de 33 metros cúbicos por segundo, a água do Cantareira é distribuída nas zonas norte e parte da zona leste da capital paulista, além dos seguintes municípios da região metropolitana: Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Osasco, Carapicuíba e São Caetano, como também partes das cidades de Guarulhos e Barueri.

No Sistema Alto Tietê ocorreu elevação no nível de 0,5 ponto percentual atingindo neste domingo a marca de 21,5%. Com capacidade para produzir 573,8 bilhões de litros, esse manancial atende 4,5 milhões de pessoas nas cidades de Arujá, Itaquaquecetuba, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano, além de de fornecer parcialmente a água consumida nos bairros dos Pimentas e de Bonsucesso, em Guarulhos, e parte da zona leste da capital paulista.

No Guarapiranga, o nível subiu de 73,8% para 74,7%, e o índice pluviométrico em relação à média histórica já alcança 86,5%. O acumulado de chuva está em 132,6mm para um total previsto durante todo o mês de 153,2mm.
Nos demais sistemas, foram verificadas as seguintes elevações: Alto Cotia (de 54,2% para 54,7%); Rio Grande (de 96,1% para 97,8%) e Rio Claro (de 40,2% para 40,4%).

Você pode gostar