Por bianca.lobianco

Santa Catarina - Pelo menos 54 pessoas morreram em um acidente de ônibus no sábado em Joinville, Santa Catarina. Dados oficiais divulgados no final da manhã de domingo apontam que eram 58 pessoas no veículo. Outros sete passageiros que sobreviveram à queda, entre eles duas crianças, permanecem internados em hospitais de Joinville. Uma vítima teve alta pela manhã.

O ônibus caiu de uma altura de 400 metros na Serra Dona Francisca%2C em Joinville%2C Santa CatarinaEfe

Até ontem, haviam sido retirados 58 pessoas do veículo, todas identificadas, mas não foi descartada a possibilidade de que haja mais corpos embaixo do ônibus e na mata. Mesmo que não haja mais vítimas fatais, a tragédia já pode ser considerada um dos piores acidentes rodoviários da história do país.

A presidenta Dilma Rousseff divulgou uma nota de pesar. “Nesta hora de dor e sofrimento, quero apresentar meus sentimentos às famílias e amigos que perderam seus entes queridos”, dizia trecho do texto.

O ônibus saiu de União da Vitória (PR) às 23h de sexta-feira com passageiros que iam para um evento de umbanda em Guaratuba (PR). O coletivo caiu em uma encosta de 400 metros de profundidade quando circulava por um trecho da SC-418 na altura do município de Campo Alegre, situado a 235 quilômetros ao norte de Florianópolis, na Serra Dona Francisca.

Parentes de vítimas, policiais rodoviários e funcionários da Prefeitura de União da Vitória (PR) afirmam que o veículo quebrou na cidade de Mafra (SC), e depois do conserto, ainda teria parado para pegar passageiros de uma van que também teria tido falhas mecânicas.

Testemunhas disseram que o motorista que seguiria a viagem se recusou a continuar porque o ônibus apresentava um defeito no cinto de segurança do condutor. O dono da Costa Mar, Cérgio Costa, foi quem acabou dirigindo o ônibus que se acidentou — ele e o filho morreram.

A maioria dos viajantes morava no bairro São Cristóvão, no município de União da Vitória (PR). Lá será realizado o velório coletivo, em um ginásio municipal. Às 9h de ontem, começou uma vigília na Catedral Sagrado Coração de Jesus, que reúne familiares e amigos das vítimas.

A vítima que teve alta foi Brayan Lohan de Almeida, de 2 anos, liberado pelo Hospital Infantil após a avaliação de que seu estado é considerável estável, com escoriações pelo corpo e uma fratura.

Entre os mortos no acidente, havia 14 homens, 20 mulheres, cinco adolescentes e 11 crianças.

Você pode gostar