Jovem faz careta do 'dentinho' e evita assédios pelas ruas de Belo Horizonte

Após a repercussão, a careta está conquistando novas adeptas e, de acordo com os relatos, está dando certo

Por O Dia

Minas Gerais - Uma mineira de 22 anos conseguiu pensar em uma solução criativa para fugir dos assédios dos homens nas ruas de Belo Horizonte. A estudante de Administração Pública, Débora Adorno, fez algo inusitado na última sexta-feira que gerou uma grande repercussão esta semana. A mineira fez a chamada "careta dentinho" e postou seu relato no Facebook, onde até as 11h desta quarta-feira já tinha mais de 3 mil compartilhamentos e 22 mil curtidas, além de vários comentários incentivando o ato e lamentando a realidade machista.

Débora Adorno mostrou sua careta no FacebookReprodução Facebook

De acordo com o relato, Débora andava no centro de BH na tarde da última sexta-feira quando já lidava com diversos assédios durante o caminho, porém no momento que entrou em uma rua lotada se viu obrigada a andar mais devagar. "Fiz o que sempre faço nessas situações, fecho a cara, olho fixamente para um ponto no horizonte e tento andar o mais rápido possível. Mas como falei a rua estava cheia e eu fui obrigada a passar devagar e ficar escutando de tudo, ficar sentindo os caras me olhando de um jeito pervertido horrível. Naquele momento eu tava me sentindo tão impotente, tão presa. Quase sufocada."

Com medo de ser agredida, caso tentasse discutir com um deles, a estudante decidiu se defender com uma "brincadeira" que ela já costumava fazer, o "dentinho". "Foi aí que um cara que passava na direção contraria da minha veio me olhando, me encarando, e daí antes dele falar alguma coisa eu fiz a careta do dentinho. O cara estranhou e passou reto", relata Débora.

A estudante se sentiu aliviada com o simples ato, e disse que depois de começar a fazer a careta o constrangimento foi inverso. De acordo com ela, as palavras desrespeitosas e situações constrangedoras pararam e alguns homens chegaram a ficar sem reação diante da careta que ela fazia.

"Nessa hora choveu um arco-íris dentro de mim, porque de uma hora pra outra não era mais eu quem estava desconfortável. De uma hora pra outra não era mais eu quem estava desviando o olhar. E eu me senti tão bem, tão dona da situação", comemora.

Após a repercussão várias meninas disseram no perfil de Débora que fizeram a careta e que está dando certo. “Migaaa, adorei seu relato e já fiz essa maravilhosidade também (mamãe me ensinou a arte do dentinho desde nova). Dentinhos unidos espantam pervertidos”, brinca uma jovem.

"Hoje quando passei em frente a um bar um cara mexeu comigo. Normalmente eu abaixaria a cabeça e continuaria andando. Mas ao ouvir 'nossa que delícia' parei em frente ao bar e fiz essa careta. O cara tomou um susto ", disse outra internauta.

Esclarecimento

Na madrugada desta quarta-feira Débora fez uma outra postagem dizendo que não quis ofender "pessoas que possuem algum tipo de diversidade física" e se fez pede desculpas pelo ato. "A careta que fiz do dentinho foi feita de forma espontânea e o objetivo principal do relato foi criticar a cultura machista das cantadas de rua, e relatar a maneira que encontrei de me defender dos assédios", disse a jovem.

Últimas de _legado_Brasil