Caseiro de Amado Batista mata a esposa na fazenda do cantor em Goiás

Policiais só chegaram ao local do crime ao serem chamados pelos advogados da propriedade

Por O Dia

Goiás - O corpo de uma mulher de 30 anos foi encontrado na manhã desta sexta-feira na entrada da fazenda do cantor Amado Batista, em Goianápolis, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo informações da polícia, o suspeito do crime de 32 anos, que é o caseiro da residência, confessou o assassinato. A vítima não teve o nome revelado.

De acordo com as autoridades, a mulher foi encontrada em uma mata entre a propriedade rural e a BR-060. O crime aconteceu nesta quinta-feira, mas a polícia só chegou ao local após se acionada por advogados da propriedade, nesta sexta.

Mulher de 30 anos foi enforcada na fazenda de Amado BatistaDivulgação

No momento que foi abordado, o caseiro relatou aos agentes que a mulher teria viajado para o Tocantins. Mas quando vistoriaram o imóvel eles desconfiaram ao encontrar pertences da vítima. Durante o depoimento, o suspeito desmentiu e disse que bebeu com a mulher durante toda a tarde.

Além disso, o caseiro relatou que ela queria voltar para o Pará, onde nasceu. O suspeito levou a vítima na motocicleta até a rodovia para que ela pegasse uma carona, porém ela queria levar a moto. O caseiro disse que eles discutiram e que ele acabou dando uma gravata na esposa e a assassinou. Eles estavam casados há seis anos.

O caseiro segue preso na cidade de Anápolis. O suspeito trabalha há seis meses na fazenda do cantor Amado Batista.

Últimas de _legado_Brasil