Transexual é beneficiada pela Lei Maria da Penha em Mato Grosso

'Ele me batia', diz vítima. Essa é a primeira vez que uma transexual é amparada pela lei no estado

Por O Dia

Mato Grosso - Uma transexual foi beneficiada pela Lei Maria da Penha após sofrer agressões do ex-companheiro, em Cuiabá. A vítima, que pediu para não ter o nome divulgado, conseguiu na justiça uma medida protetiva para evitar que o agressor, com quem se relacionou por três anos, se aproxime dela. Essa é a primeira vez que uma transexual é amparada pela lei em Mato Grosso. No Brasil, outro caso foi registrado em Minas Gerais.

Vítima relatou ter sofrido violência doméstica por três anosReprodução / TVCA

A vítima disse que o relacionamento era conturbado desde o início. Já no primeiro mês em que moravam juntos, o então companheiro a agrediu. Além disso, ela relatou casos de humilhação.

"No primeiro mês, ele começou a me agredir. Me dava pancadas, me batia, chegou até a jogar minhas coisas do quarto onde a gente morava para fora”, disse à reportagem da TVCA, afiliada da Rede Globo no Mato Grosso.

A presidente do Conselho Estadual de Proteção da mulher, Rosana Leite Antunes, comentou que a decisão foi cabível pois se trata de violência doméstica sofrida da mesma forma. A presidente disse que apenas se trata de uma decisão inédita porque amparou uma transexual.

Últimas de _legado_Brasil