Cantareira e mais dois mananciais ficam com volume de água estável

Dados foram confirmados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo

Por O Dia

São Paulo - Depois de apresentar boa recuperação na captação de chuva nos meses de fevereiro e março, o Sistema Cantareira registra pluviometria abaixo da média, acumulando, nos dez primeiros dias de abril, apenas 11,2 milímetros (mm), o que significa 12,5% do volume total esperado para todo o mês (89,8 mm).

O nível deste manancial manteve-se estável entre esta quarta e quinta-feira e opera com 19,7% de sua capacidade. É a terceira vez desde o começo do mês que ocorre estabilidade da taxa.

De acordo com os dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), levando em conta a utilização do volume morto (água que fica abaixo das comportas e precisa ser bombeada), o nível está em 15,2% da capacidade do Sistema.

Tanto um quanto o outro não alteram o volume disponível para o abastecimento, que soma nesta quinta-feira, 193,3 bilhões de litros. O universo de consumidores abastecido pelo Cantareira continua em 5,6 milhões.

Mais dois dos seis mananciais administrados pela Sabesp no abastecimento da região metropolitana de São Paulo permaneceram com o mesmo armazenamento desta quarta-feira: ô Alto Tietê com 22,3% e o Guarapiranga com 84,1%.

Foram constatadas elevações em dois deles: o Rio Grande, onde o nível subiu de 96,8% para 97%, e o Rio Claro, que passou de 45,2% para 45,3%. Já no Alto Cotia, o índice caiu de 65,3% para 65,2%.

Últimas de _legado_Brasil