Empresa teve vazamento de combustível dias antes de incêndio em Santos

De acordo com o sindicato, cerca de 400 mil litros de gasolina teriam vazado na unidade. As causas que levaram aos nove dias de incêndio ainda estão sendo apuradas

Por O Dia

São Paulo - O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Minério e Derivados de Petróleo (Sindiminério) recebeu nesta segunda-feira uma denúncia de que a Ultracargo teria registrado um vazamento de gasolina dias antes do incêndio que atingiu o terminal da empresa no bairro da Alemoas, em Santos, no Litoral de São Paulo. As causas que levaram aos nove dias de incêndio ainda estão sendo apuradas, mas, segundo o Sindiminério, cerca de 400 mil litros de gasolina teriam vazado na unidade dez dias antes do incidente. O motivo seria uma falha durante uma operação.

Bombeiros apagam incêndio em Santos, mas resfriamento dos tanques continua

Incêndio em Santos só foi controlado após nove diasReuters

O incêndio teve início no dia 2 de abril e foi declarado extinto pelo Corpo de Bombeiros na última sexta-feira. A Ultracargo, por meio de nota, disse que continua focada na investigação e na colaboração com as autoridades. Um comitê foi criado para este fim e trabalhará em coordenação com as autoridades competentes.

Últimas de _legado_Brasil