'Mulher que bate como homem, tem que apanhar como homem', diz deputado

Fala do deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) gerou discussão no plenário durante sessão de votação de MP

Por O Dia

Brasília - Durante uma sessão de debate das medidas provisórias (MP) do ajuste fiscal nesta quarta-feira, o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) afirmou que "mulher que participa da política e bate como homem, tem que apanhar como homem". A fala gerou discussões no plenário e nas redes sociais.

Antes da confusão, cédulas de dólar falsas foram jogadas no plenário da Câmara por sindicalistas. O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) pediu para que a Câmara utilizasse o sistema de monitoramento da Casa para identificar as pessoas que jogaram as notas falsas no plenário.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) defendeu a fala de Orlando Silva e acusou o deputado Roberto Freire (PPS-SP) de empurrá-los. "Se alguém tocar em mim vou denunciar ao Conselho de Ética da Câmara".


SOBRE AS AGRESSÕES EM PLENÁRIOParece que as noites na Câmara não tem como piorar nesta Legislatura. Sim, fui agredida...

Posted by Jandira Feghali on Quarta, 6 de maio de 2015

O coronel da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal e presidente regional do DEM, Alberto Fraga, então, pegou o microfone e gritou. "Ninguém pode se prevalecer da posição de mulher para querer agredir quem quer que seja. E eu digo sempre que mulher que participa da política e bate como homem, tem que apanhar como homem também. É isso mesmo, presidente", disse Fraga. A fala gerou uma confusão generalizada no plenário. Nas redes sociais, muitos internautas acusaram o deputado de machista e covarde.

'Mulher que bate como homem%2C tem que apanhar como homem'%2C diz deputado Alberto Fraga (DEM-DF)Divulgação / Câmara dos Deputados

Últimas de _legado_Brasil