Doleira nega ter tentado fugir com euros na calcinha

À CPI da Petrobras, Nelma Kodama diz que dinheiro estava no bolso traseiro da calça

Por O Dia

Brasília - Condenada a 18 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, a doleira Nelma Kodama deu show nesta terça-feira em depoimento à CPI da Petrobras, arrancando risadas dos deputados. Além de cantar, ela fez questão de desmentir a história de que foi presa com 200 mil euros na calcinha, ao tentar fugir do Brasil, em março de 2014.

“Duzentos mil euros são dois pacotinhos. Eles não estavam na calcinha, estavam no bolso de trás da calça”, explicou Nelma, após levantar o casaco, virar-se para os deputados e mostrar os bolsos traseiros da calça.

Nelma Kodama cantou uma música de Roberto Carlos durante depoimento na CPI da PetrobrasGazeta do Povo

De cabelos curtos e bem mais magra do que quando foi presa, Nelma disse à CPI que viveu como mulher do doleiro Alberto Youssef, principal delator do esquema da Lava Jato, por mais de nove anos. “Depende do que o senhor entende como amante. Eu vivi maritalmente com Alberto Youssef do ano de 2000 a 2009. Amante é uma palavra que engloba tudo, né? Amante é ser amigo, é ser esposa, pode ser tudo. Tem uma música do Roberto Carlos”, afirmou a doleira, começando em seguida a cantarolar a música ‘Amada Amante’. Ela foi repreendida pelo presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB).

No depoimento, de três horas e meia, Nelma elogiou o juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato, pediu o fim da corrupção e disse estar disposta a fazer acordo de delação premiada. “Eu estou pleiteando junto às autoridades um termo de colaboração”, disse ela, que foi denunciada à Justiça por movimentar R$ 11 milhões no mercado negro de câmbio.

Também preso na Lava Jato, o ex-deputado Luiz Argôlo (SD-BA), foi outro que aproveitou o depoimento para fazer um ‘teatrinho’. Dizendo-se inocente, reclamou de ter sido “alvejado” como parlamentar e afirmou que “humilhados um dia serão exaltados”. “Os humilhados um dia serão exaltados. Isso é bíblico”, afirmou com um terço na mão. “Todo ser humano erra. Não só eu, como vossa excelência, como qualquer ser humano. Jesus Cristo, que é filho de Deus, foi crucificado.”

Segundo o Ministério Público Federal, helicóptero, máquinas, cadeiras de rodas e até boletos de IPTU do ex-deputado foram pagos por Alberto Youssef.

Últimas de _legado_Brasil