Por fernanda.macedo

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff recebeu nesta terça-feira com honras de Estado o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, que inicia em Brasília uma viagem que passará pelo Brasil, Colômbia, Peru e Chile. Li chegou a Brasília na noite desta segunda-feira e nesta terça-feira se dirigiu ao Palácio do Planalto, onde foi recebido pela presidenta.

Encontro tem objetivo de aprofundar as relações de cooperação e comércio bilaterais entre os paísesAgência Brasil

Após escutar os hinos de ambos os países, Dilma e Li iniciaram uma reunião de trabalho, na qual estarão acompanhados por ministros e assessores dos dois governos. Segundo fontes oficiais brasileiras, durante esse encontro serão tratados diversos projetos de investimento e negócios que podem alcançar a soma de US$ 50 bilhões.

Esses acordos abrangerão as áreas de agricultura, aeronáutica, peças para automóveis, eletricidade, equipamentos de transporte, estradas, portos, energia, siderurgia e bancos, entre outras. Entre eles, figura um contrato para a venda de 22 aviões da empresa brasileira Embraer a duas companhias aéreas chinesas, que é parte de um compromisso assinado em meados de ano passado, durante uma visita do presidente da China Xi Jinping, que aponta para aquisição de um total de 60 aeronaves.

Também serão assinados convênios de cooperação no setor ferroviário que podem abrir as portas para multimilionários investimentos chineses e serão iniciadas conversas sobre um projeto para a construção de uma ferrovia entre o litoral do nordeste brasileiro e os portos peruanos do Pacífico.

Após suas atividades em Brasília, Li partirá ainda nesta terça-feira rumo ao Rio de Janeiro, onde conhecerá as instalações do metrô, que usa trens chineses, e visitará uma feira de equipamentos e manufaturas de seu país. Desde o Rio de Janeiro, o primeiro-ministro chinês viajará para a Colômbia, segunda escala de uma viagem que seguirá no Peru e terminará no Chile.

Você pode gostar