Por tamara.coimbra

São Paulo - Um adolescente de 14 anos confessou, em depoimento à polícia, que estuprou a aluna de 12 anos dentro do banheiro no intervalo das aulas da Escola Estadual Leonor Quadros, na Zona Sul de São Paulo, na tarde do último dia 12. Segundo o jornal Agora São Paulo, o jovem era o único infrator que a vítima conhecia de vista, pois ambos cursavam a sétima série do ensino fundamental no local, mas em turmas diferentes. Mesmo sem explicar o motivo que levou a cometer o crime, o adolescente confirmou que teve ajuda de dois colegas, ambos de 13 anos e estudantes da sexta série.

Até o momento um dos outros jovens foi ouvido e negou a participação. O outro é considerado foragido pela polícia. Segundo investigadores, o adolescente fugiu com a família no último sábado, abandonando a casa onde morava em Diadema, no ABC paulista.

Aluna de 12 anos é estuprada por estudantes dentro de escola em SP

Na tarde desta quarta-feira, o processo foi encaminhado para a Vara da Infância e Juventude. A polícia acusa os jovens envolvidos de estupro de vulnerável e pede a internação deles na Fundação Casa. A vítima já reconheceu todos os autores do crime.

Na ocasião, os dois infratores localizados tiveram seus celulares apreendidos, assim como as mensagens enviadas por um deles à vítima por redes sociais onde dizia ser inocente.

De acordo com a mãe da jovem de 12 anos, a filha ainda teve "sangue frio" de responder a mensagem e dizer que nunca esquecerá dele. Além disso, a mãe, de 34 anos, relatou ao jornal Agora que a filha chegou a pedir desculpas pelo ocorrido, como se ela fosse culpada. Evangélica, a jovem é a caçula de suas duas irmãs.

A mãe disse que a família deseja apenas justiça, inclusive contra a escola. Ela alega que funcionários do colégio não acreditaram na filha quando falou sobre o crime.

A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo relatou em nota que abriu um procedimento interno para investigar a conduta dos funcionários e que colabora com as investigações.

Você pode gostar