Por fernanda.macedo

Bras√≠lia -  O fechamento de um acordo entre o Mercosul e a Uni√£o Europeia para uma zona de livre com√©rcio √© a prioridade do bloco sul-americano para este ano, de acordo com os presidentes do Brasil, Dilma Rousseff, e do Uruguai, Tabar√© V√°zquez, que se reuniram nesta quinta-feira em Bras√≠lia, durante visita de Estado do chefe do pa√≠s vizinho.

Dilma e V√°zquez cobraram a defini√ß√£o de uma data para que os blocos fa√ßam a apresenta√ß√£o de suas ofertas comerciais, quando os dois lados montam uma lista de quais produtos poder√£o ter as tarifas zeradas em caso de acordo. A apresenta√ß√£o tem que ser simult√Ęnea e j√° chegou a ser negociada em 2013 ou 2104, mas n√£o aconteceu.

‚ÄúFazer o acordo entre o Mercosul e a Uni√£o Europeia √© a prioridade da agenda externa do bloco. Vamos propor √† Uni√£o Europeia que definamos, para o mais breve prazo poss√≠vel, a data de apresenta√ß√£o simult√Ęnea das nossas ofertas comerciais‚ÄĚ, disse Dilma durante declara√ß√£o √† imprensa, ap√≥s reuni√£o privada com o presidente uruguaio no Pal√°cio do Planalto.

Essa é a primeira visita do uruguaio ao Brasil depois que reassumiu a Presidência do país vizinho%2C em marçoReuters

V√°zquez defendeu que a apresenta√ß√£o das propostas aconte√ßa antes da c√ļpula entre a Uni√£o Europeia e a Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac), marcada para os dias 10 e 11 de junho, em Bruxelas.

Apesar da defesa conjunta desta agenda do Mercosul, Tabar√© V√°zquez fez duras cr√≠ticas ao bloco e defendeu a revitaliza√ß√£o do grupo. Segundo ele, o Mercosul n√£o pode ser ‚Äúreduzido a reuni√Ķes e discursos‚ÄĚ e tem que estar alinhado √† nova realidade pol√≠tica e econ√īmica do continente.

‚ÄúNossos pa√≠ses n√£o vivem na solid√£o, fazem parte de um bloco regional que tem enorme potencial, mas que hoje n√£o est√° a altura de sua raz√£o de ser. N√£o somos iludidos nem impacientes, mas n√£o ser√≠amos sinceros se diss√©ssemos que o Mercosul, tal como est√°, nos satisfaz. Temos que resgat√°-lo, reanim√°-lo, fortalec√™-lo e coloc√°-lo a servi√ßo de seus Estados e, fundamentalmente, a servi√ßo dos nossos povos. Se nossos povos n√£o sentem que o Mercosul serve para melhorar a vida cotidiana, para pouco servir√£o nossos melhores prop√≥sitos‚ÄĚ, criticou, durante declara√ß√£o √† imprensa, ao lado de Dilma.

A vinda ao Brasil é a primeira visita de Vásquez depois que ele reassumiu a presidência do país vizinho, em março. Tabaré Vázquez já presidiu o Uruguai de 2005 a 2010 e em 2014 foi eleito novamente para suceder o presidente José Pepe Mujica.

Durante as declara√ß√Ķes, os dois presidentes destacaram a parceria entre Brasil e Uruguai e as negocia√ß√Ķes em curso para ampliar o fluxo comercial e levar a cabo projetos conjuntos, principalmente nas √°reas de infraestrutura e energia.

Segundo Dilma, até setembro, serão lançados os editais para obras em duas pontes sobre o Rio Jaguarão, que separa os dois países: a Ponte Internacional Barão de Mauá será restaurada e uma nova ligação entre os dois países será construída.

Você pode gostar