Câmara vota nesta terça-feira a reforma política

Proposta vai diretamente ao plenário, sem ter sido apreciada por comissão especial

Por O Dia

Rio - O plenário da Câmara dos Deputados começa a votar nesta terça-feira a reforma política. A comissão especial que debateu o tema por quatro meses terminou ontem seus trabalhos sem votar o relatório. Por discordar do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o relator Marcelo Castro (PMDB-PI) deixou o cargo e foi substituído por Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da comissão.

Dois pontos da reforma terão prioridade para a votação no plenário. O primeiro trata da mudança do atual sistema de eleição dos deputados, o proporcional, para os modelos conhecidos como distritão ou distrital-misto. No distritão, são eleitos os mais votados em cada estado e é a bandeira do PMDB de Cunha. Já o distrital-misto é defendido pelo PSDB e pelo PT.

O segundo ponto é o financiamento das campanhas, hoje público e privado. A maioria dos deputados defende a manutenção desse modelo, com algumas travas extras, e sua inclusão na Constituição.

Últimas de _legado_Brasil