Por victor.duarte

Brasília - Integrantes do Movimento Brasil Livre protocolaram, nesta quarta-feira, na Presidência da Câmara, o pedido de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff. Renan Santos, coordenador do movimento, disse que o presidente da Casa, Eduardo Cunha, assumiu o compromisso de que fará a análise técnica adequada. De acordo com Kim Kataguiri, um dos líderes da marcha, a promessa de que Cunha não irá "engavetar" o pedido é considerada uma vitória.

Líderes do PSDB, Democratas e Minoria acompanharam os manifestantes. Segundo o líder tucano, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), o pedido de impeachment é baseado na doutrina, na técnica e na jurisprudência. Qualquer que seja a decisão da Presidência da Câmara, pelo arquivamento ou não da matéria, há possibilidade de recurso. Pelo menos 300 pessoas participaram de um protesto em frente ao Congresso Nacional pedindo o impeachment da presidente.


Você pode gostar