Por bferreira

Maior força do PT, a chapa Partido que Muda o Brasil (PMB) propõe a volta da CPMF, que incidia sobre a movimentação financeira e que era conhecido como o “imposto do cheque”. A proposta está em documento que será submetido aos delegados do 5º Congresso Nacional da sigla, que começa amanhã, em Salvador.

“Somos favoráveis à retomada da contribuição sobre movimentação financeira, um imposto limpo, transparente e não cumulativo, como uma nova fonte de financiamento da saúde pública”, diz o documento elaborado por Rui Falcão, presidente do PT e integrantes da Executiva Nacional do partido.

No texto, a chapa decidiu não mais criticar diretamente as medidas adotadas pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que estavam presentes na tese original do grupo, elaborada em março. As críticas foram substituídas por uma análise negativa do modelo neoliberal.

Você pode gostar