Pai ajuda polícia a prender suspeito de pedofilia ao se passar pelo filho na web

Homem entregou um celular que não possuía imagem de menores para a polícia, mas os agentes ligaram para outro número e o celular tocou dentro da mochila dele

Por O Dia

São Paulo - Um homem de 48 anos foi preso na noite desta quarta-feira em Serrana (SP) por suspeita de pedofilia e aliciamento de menores na internet, após o pai de um menino de 11 anos se passar pelo filho na internet. Segundo a Polícia Civil, o suspeito é motorista da Câmara dos Vereadores da cidade. Na ocasião, ele se passava por mulher no Facebook para conversar com as crianças e adolescentes.

José Roberto Aranda, de 37 anos, resolveu se passar pelo filho na rede social para obter informações do suspeito. De acordo com o pai, ele e a esposa perceberam que o menino recebeu e aceitou um convite de uma mulher no Facebook. Com o passar dos dias, o suspeito, ainda se passando por mulher, começou a conversar com o menino pela rede social e pediu fotos para a vítima.

Os pais disseram que não estavam conseguindo passar as imagens pelo Facebook, e o suspeito passou a o número do celular dele para que as imagens fossem enviadas pelo WhatsApp. Com o número de telefone os policiais rastrearam os dados do proprietário e descobriram que na verdade o suspeito era um homem.

O rapaz foi localizado no prédio do Legislativo. No momento da abordagem, ele entregou um celular que não possuía imagem de menores, entretanto os agentes ligaram para o número que o suspeito havia passado para a vítima, e o celular tocou dentro da mochila dele.

No aparelho havia fotos de crianças e adolescentes nus. Além do celular, a polícia apreendeu ainda um computador e outros chips que ele utilizava. O motorista foi preso em flagrante e levado para a cadeia de Santa Rosa de Viterbo.

Últimas de _legado_Brasil