Por fernanda.macedo
De acordo com a polícia, pelo corte na garganta, o acusado tinha o objetivo de decapitar a vítimaReprodução Facebook

Campinas - O ajudante de obras Jorge Matos dos Santos, de 33 anos, foi preso na tarde desta quinta-feira logo após ter matado sua própria mulher, a cozinheira Daniele Aparecida de Sá, de 32 anos, com uma facada no pescoço, em Campinas.

De acordo com o jornal "Correio Popular", Jorge disse estar arrependido e que matou a esposa por problemas conjugais e finaneiros. O casal vivia junto há dez anos.

O acusado contou ainda que após o crime foi até o Jardim Itatinga, conhecido por ser uma zona de prostituição, onde usou cocaína e bebeu durante a madrugada. "Me sinto um monstro. Não sou digno de viver, pois minha filha terá vergonha de mim", desabafou.

O corpo de Daniele foi encontrado por parentes, na madrugada desta quinta-feira, na casa onde o casal morava com a filha de 8 anos. Jorge relatou ainda que eles discutiram durante uma hora e meia. "Não gritamos. A menina dormia e a gente não queria acordá-la. Estávamos na cozinha e em dado momento ela pegou a faca e eu tomei. Não sei o que aconteceu, mas dei um golpe no pescoço dela. Ela não gritou", contou.

Após o golpe, o ajudante de obras arrastou o corpo da mulher até o quintal, limpou a casa e levou a filha até a casa da sogra e pediu que ela cuidasse da menina. De acordo com informações da polícia, pelo corte na garganta da vítima, o homem tinha o objetivo de decapitar a mulher.

O acusado foi levado para o 1° Distrito Policial de Campinas, no Setor de Homicídios. Não há informações sobre quem ficará com a guarda da criança, porém, a menina deverá permanecer com algum parente próximo do casal.

Você pode gostar