Protesto no Salão Verde da Câmara

Um grupo de servidores fez nesta segunda ato no Salão Verde contra a possibilidade de a direção da Casa mudar a gestão do fundo do plano de saúde dos funcionários

Por O Dia

Rio - Um grupo de servidores da Câmara dos Deputados fez  nesta segunda ato no Salão Verde contra a possibilidade de a direção da Casa mudar a gestão do fundo do plano de saúde dos funcionários. Eles percorreram as dependências da Câmara, gritando: “Não, não, no Pro-saúde, não!”.

Na sexta-feira, os servidores já haviam protestado e agendaram para hoje a realização de uma assembleia para decidir se fazem um indicativo de greve. A manifestação durou cerca de meia hora e, segundo os organizadores, reuniu cerca de 300 pessoas. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não estava na Casa — ele estava em São Paulo, de acordo com a assessoria de imprensa.

O protesto é uma reação à informação de que a Mesa Diretora analisa mexer nas reservas do Pro-saúde, um fundo composto com recursos dos servidores, de deputados e da União para custear o plano de saúde dos funcionários da Câmara.

O vice-presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo (Sindilegis), Paulo Cezar Alves, disse que, “oficialmente, não chegou nada de concreto” no sentido de que possa haver mudança no fundo.

Últimas de _legado_Brasil