'Todos têm direito de criticar, mais ainda o Lula', diz Dilma em evento no Rio

Presidente esteve na apresentação do mascote do Time Brasil, equipe que embarca para os Jogos Pan-Americanos

Por O Dia

Rio - A presidenta Dilma Rousseff (PT) evitou a imprensa em sua passagem pelo Rio, nesta terça-feira, onde esteve para a apresentação do mascote do Time Brasil, equipe olímpica que embarca nos próximos dias para o Canadá, onde serão realizados os Jogos Pan-Americanos de Toronto. Desde sábado, o ex-presidente Lula tem feito críticas severas ao PT e ao governo, sobre quem afirmou estar no volume morto, num encontro com religiosos.

Visivelmente abatida, Dilma evitou abrir a possibilidade de perguntas aos jornalistas. Quando um deles perguntou sobre Lula, rispidamente respondeu: "Todo mundo tem o direito de criticar, mais ainda o presidente Lula, até porque, ele é muito criticado por vocês, né, gente?! E tchau!", disse saindo.

Dilma participa do 'Time Brasil'André Luiz Mello / Agência O Dia

Nem a calorosa recepção de crianças de projetos de atletismo, que cercaram a presidenta para tirar fotos, e a apresentação de atletas do nado sincronizado melhorou sua disposição para falar. Fez um discurso de apenas seis minutos, desejando sorte aos cerca de seiscentos atletas da delegação olímpica.

"Quando vocês se esforçam, nos esforçamos juntos e cada um de nós acompanha (a competição) com orgulho", disse, sem se prolongar, durante o evento no Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca. Ao seu lado estavam o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB) e o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que não discursaram nem conversam com os repórteres que os acompanham.

Após a apresentação, Dilma presidenta anunciou a nomeação da empresária Maria Luiza Trajano para o Conselho Público Olímpico Brasileiro, substituindo o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles. "Uma pessoa de altíssima qualidade, mulher, empreendedora, batalhadora, sobretudo, com grande capacidade e eficiência", disse a presidenta sobre a empresária, dona da rede varejista Magazine Luiza.

Ginga foi apresentado como mascote do 'Time Brasil'Efe

As duas mantêm boa relação há anos, e a presidenta tenta um lugar para a empresária no governo desde o primeiro mandato. Com a saída de Meirelles, Trajano passa a representar a União no órgão cujas atribuições são aprovar o orçamento, a carteira de projetos e a matriz de responsabilidade dos jogos. Henrique Meirelles, que nunca foi atuante, preside atualmente o conselho consultivo da J&F Investimentos, holding que controla a JBS, dona da Friboi.

O Conselho Público Olímpico é a instância máxima da Autoridade Pública Olímpica (APO). Além do representante da União, o Conselho é formado por um indicado do Estado (Leonardo da Cunha e Silva Espíndola Dia) e um do município (Maria Silvia Bastos Marques).

Depois da reunião com Paes e Pezão para avaliar o andamento dos preparativos dos Jogos, Dilma voltou a afirmar que está confiante no sucesso da preparação do Brasil e que o país mostrará para o mundo que é "capaz de organizar de forma eficiente, capaz e, além de tudo, bonita e bela".

A presidente deixou de helicóptero a Barra da Tijuca por volta das 13h30, rumo a base do Galeão, de onde embarcaria para Brasília. No local, ficaram o prefeito e o governador para almoço, que Dilma Rousseff dispensou.

Senadores do PT apoiam Lula

A bancada de senadores do PT divulgou ontem nota em solidariedade ao ex-presidente Lula, que disparou críticas à presidenta Dilma e ao partido. Na nota, os senadores afirmaram que Lula é vítima de uma “sórdida campanha” que tem como objetivo “deslegitimar” a sua liderança, baseada no “ódio espesso dos ressentidos” — sem citar quais seriam os seus adversários.

A bancada diz também que alguns têm “medo” de serem derrotados pelo ex-presidente nas eleições de 2018. Por isso, tomam atitudes “pouco republicanas e francamente antidemocráticas”.

A nota não faz menção às críticas de Lula ao PT e a Dilma, tampouco cita o nome da presidenta ou faz elogio ao governo. Os senadores concentram o texto em sucessivas frases de apoio a Lula, a quem comparam aos ex-presidentes a Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart.

Últimas de _legado_Brasil