Delator confirma caixa 2 para o PT

Empreiteiro diz ter repassado R$ 3,6 milhões para campanha em 2010

Por O Dia

Rio - Ex-presidente da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa contou em depoimento de delação premiada que repassou R$ 3,6 milhões de caixa dois para o ex-tesoureiro da campanha da presidenta Dilma Rousseff em 2010 José de Filippi e ao ex-tesoureiro nacional do PT João Vaccari Neto, de 2010 a 2014. Ele entregou a investigadores planilha intitulada “Pagamentos ao PT por caixa dois”.

No mesmo depoimento, o empresário garantiu ter contribuído para a campanha de Aloizio Mercadante (PT) ao governo de São Paulo em 2010. Mercadante hoje é ministro da Casa Civil e principal auxiliar da presidenta. José de Filippi é secretário da Saúde na cidade de São Paulo — gestão de Fernando Haddad — e próximo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Já João Vaccari Neto, que ocupou o cargo de tesoureiro até abril, está preso, acusado de ser o operador do PT no esquema de corrupção e de ter lavado dinheiro para o partido.

Nesta sexta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) homologou a delação de Ricardo Pessoa, o que significa que as informações prestadas por ele em depoimento à Procuradoria-Geral da República poderão ser usadas como indícios para outras investigações.

No Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há registro de repasse de apenas R$ 1 milhão da UTC para a direção nacional do PT. Na prestação da campanha de Dilma Rousseff, não há, porém, registro de doação da empreiteira nem do seu braço Constran.

Últimas de _legado_Brasil