Ex-diretor da Petrobras é preso em nova fase da Operação Lava Jato

Jorge Luiz Zelada foi encontrado em sua casa, no Rio, e será encaminhado para a Superintendência da PF, em Curitiba

Por O Dia

Rio - Agentes da Polícia Federal prenderam nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Luiz Zelada, durante a 15ª fase da Operação Lava Jato. Além disso, os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão na capital fluminense e em Niterói, na Região Metropolitana.

Ex-diretor da área Internacional da Petrobras%2C Jorge Luiz Zelada foi preso em casa%2C no Rio de Janeiro%2C durante a 15ª fase da Operação Lava JatoDivulgação / Agência Brasil

Segundo informações da PF, o foco das investigações, chamada de Conexão Mônaco, é o recebimento de vantagens ilícitas no âmbito da Diretoria Internacional da Petrobras. Zelada será levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR). Ele foi citado pelo ex-diretor de abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, como um dos beneficiários do esquema de corrupção da Petrobras.

VEJA MAIS

Ex-diretor da Petrobras tem 10 milhões de euros bloqueados

Nova fase da Lava Jato prende executivos de empreiteiras

O nome de Jorge Zelada também foi mencionado pelo ex-gerente de serviços da estatal, Pedro Barusco, durante depoimento sobre Renato Duque, que trabalhava na diretoria de Serviços da Petrobras. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Zelada teve aproximadamente 10 milhões de euros bloqueados no Principado de Mônaco.

Jorge Zelada ficou no cargo entre os anos de 2008 e 2012, substituindo Nestor Cerveró, que também está preso. Os investigados responderão pelos crimes de corrupção, fraude em licitações, desvio de verbas públicas, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Últimas de _legado_Brasil