'Não representarei esse Brasil que segrega', desabafa Joanna Maranhão

A hashtag ‘#CunhaGolpista’, usada pelos contrários à redução da maioridade penal, chegou ao topo dos assuntos mais comentados no Twitter

Por O Dia

Rio - A nadadora Joanna Maranhão publicou nesta quinta-feira um vídeo em seu perfil no Faceboook se posicionando contra a redução da maioridade penal, aprovada ontem para casos de crimes hediodos, homicídios dolosos e lesão corporal seguida de morte, na Câmara dos Deputados. A hashtag ‘#CunhaGolpista’, usada pelos contrários à redução da maioridade penal, chegou ao topo dos assuntos mais comentados no Twitter, ainda durante a madrugada. Já a hashtag de comemoração pela aprovação da PEC (#CunhaMeRepresenta) não alcançou o mesmo sucesso.

Joanna Maranhão se manifesta no Facebook e posiciona contra a redução da maioridade penal Reprodução Facebook

Na descrição do vídeo, a esportista disse que "pensou  bastante" antes de fazê-lo, mas que "considera o desabafo necessário" para sua saúde mental. "Estou a caminho do meu quarto campeonato pan-americano mas não representarei esse Brasil que segrega e que não se compadece", escreveu.

Joanna também afirmou que não consegue desassociar sua representatividade na competição internacional a política do país. "Já é a segunda vez que amanheço e tomo conhecimento dessas manaobras criminosas que Eduardo Cunha tem feito no Congresso e eu sinto um desgosto muito grande. Não sou a favor da maioridade penal e não há nada, nenhum dado que me convença de que isso resolve violência. A gente sabe que no Brasil quem vai ser preso é menor de idade preto e de favela", desabafou. 

LEIA MAIS: Eduardo Cunha manobra e redução da idade penal passa na Câmara

"Gostaria que os nossos problemas fossem resolvidos na raiz deles. (...) Vou para o pan-americano defender o meu país, mas eu não vou estar representando essas pessoas que batem palma para Feliciano, Bolsonaro, Eduardo Cunha, Malafaia... Não são vocês que eu vou estar representando", concluiu. Confira abaixo o vídeo na íntegra: 



Pensei bastante antes de fazer esse vídeo mas considero o desabafo necessário pra minha saúde mental. Estou a caminho do meu quarto campeonato pan americano mas não representarei esse Brasil que segrega e que não se compadece.

Posted by Joanna Maranhão on Quinta, 2 de julho de 2015

Últimas de _legado_Brasil