Facebook notifica rede social FaceGlória por uso indevido de marca

Segundo o seu criador, Acir Filó, a ação é um 'claro incômodo' da empresa de Mark Zuckerberg

Por O Dia

Rio - A rede social FaceGlória foi notificada extrajudicialmente pelo Facebook, por uso indevido de marca. Segundo o seu criador, o político e religioso Acir Filó, a ferramenta já tem mais de 110 mil usuários inscritos, sendo 85 mil ativos, e a ação é um "claro incômodo" da empresa de Mark Zuckerberg com o crescimento do site brasileiro, informou o jornal "Zero Hora".

LEIA MAIS: FaceGlória: ‘like’ vira ‘amém’ em rede social evangélicaAinda de acordo com Acir, o FaceGlória é registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi). A ação foi emitida em 1° de julho e os representantes legais do Facebook argumentam que "embora o INPI tenha adotado posição diferente, a marca infringe a lei de Propriedade Industrial, além de ser uma reprodução parcial do Facebook."

FaceGlória é notificado por uso indevido de marcaDivulgação

Acir ainda informou que pretende propor um acordo a Zuckerberg. "Ainda não sabemos ao certo que tipo de parceria, mas quem sabe uma ação para o compartilhamento das postagens nas duas redes", disse Acir ao UOL.

No ar desde o início de junho e com investimento de R$ 40 mil, o FaceGlória tem, segundo seus criadores, o intuito de reunir pessoas que compartilham da mesma fé e se simpatizam com os ensinamentos cristãos."O FaceGlória tem o objetivo de ser voltado aos jovens de cabeça sadia, voltado para a família”, disse o designer responsável pelo layout do site na época de seu lançamento.

Últimas de _legado_Brasil