Dólar ultrapassa R$ 3,40 e fecha o mês com alta de 10%

Com a sessão de hoje, o dólar acumula em 2015 alta de 28,8%

Por O Dia

Rio - Quem apostou no dólar não tem do que se arrepender. Em mais um dia de ganhos no mercado financeiro, a moeda norte-americana fechou nesta sexta-feira com forte alta encerrando o mês de julho com uma cotação recorde de R$ 3,425. É o maior valor desde março de 2003, quando chegou a R$ 3,478. No último dia útil do mês passado, a divisa subiu 1,59%, acumulando na semana valorização de 2,32%. No mês, a alta chega a 10,16%, configurando a maior elevação mensal desde março, período em que a moeda subiu 11,46%, conforme informações do banco de dados da Economatica. Somente em 2015, quem aplicou na moeda teve rendimento 28,81%.

A subida da cotação do dólar se intensificou a partir do momento em que a equipe econômica anunciou, na semana passada, a redução para 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB, que é a soma das riquezas produzidas no país) da meta de superávit primário (economia para pagar os juros da dívida pública). Segundo economistas, a possibilidade de o país perder o grau de investimento das agências de classificação de risco também têm pressionado o câmbio.

A alta de 1,59% de ontem veio no mesmo dia em que o Banco Central divulgou que as contas do setor público (União, estados, municípios e estatais) amargaram déficit primário de R$ 9,3 bilhões em junho, o pior resultado para o mês. No primeiro semestre, o superávit primário acumulado somou R$ 16,2 bilhões, o resultado mais baixo para o período, obtido exclusivamente pelo esforço fiscal dos estados e dos municípios.

Já a Bolsa de Valores de São Paulo também fechou em alta ontem. O Ibovespa subiu 1,94%, aos 50.609 pontos.Mas encerrou o mês no vermelho. Em julho, a bolsa perdeu 4,1% e no ano teve ganho de 1,71% até julho.

Últimas de _legado_Brasil