Por karilayn.areias

Brasília - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras cancelou a acareação entre o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que estava prevista para ser realizada nesta quinta-feira.

Paulo Roberto Costa%2C de barba branca%2C observa Cerveró em acareação feita em dezembroJefferson Rudy/Agência Senado

O motivo do cancelamento foi a apresentação de um atestado médico dizendo que Costa está doente, impossibilitando-o de participar do encontro no qual suas versões dos fatos seriam confrontadas com as de Costa. Uma nova data para a acareação ainda não foi marcada.

Costa e Youssef fizeram acordo de delação premiada com a Justiça mas divergem em alguns pontos. Segundo o ex-diretor da estatal, Youssef operacionalizou um pagamento de R$ 2 milhões para a campanha de Dilma Rousseff em 2010, pedido que teria sido intermediado pelo ex-ministro da Fazenda Antonio Pallocci. O doleiro nega.

O deputado Celso Pansera (PMDB-RJ), que solicitou a acareação, afirma que o objetivo é dar celeridade e eficiência às investigações da CPI. “As acareações serão importantes para esclarecer obscuridades remanescentes e fornecer subsídios mais precisos para a elaboração do relatório final das atividades”, justificou.

Você pode gostar