Por karilayn.areias

São Paulo - Um rapaz identificado como Guilherme Lozano Oliveira, 22 anos, foi preso na noite desta quarta-feira após confessar ter matado e esquartejado sua tia, a professora Kely Cristina de Oliveira, 44 anos. O jovem foi capturado após denúncia do próprio pai, que desconfiou do sumiço da irmã há dois meses.

De acordo com a polícia, Guilherme confessou ter cortado o corpo, guardado os pedaços em sacos plásticos e escondê-lo dentro da geladeira da casa onde moravam a Vila Medeiros, Zona Norte de São Paulo. O rapaz já responde a um outro processo por assassinato, segundo a tenente Paula Helen Gouveia da Silva. 

Ele foi preso depois que seu pai parou um carro da PM, que passava pela rua, e apontou o filho como suspeito. Quando os policiais se aproximaram, o rapaz entrou em seu carro e fugiu. Na fuga, Guilherme acabou batendo o veículo em um poste e foi capturado.

Ainda de acordo com a polícia, o carro de Guilherme tem uma cruz pintada na porta e a inscrição 'Rat Cook' (cozinhar rato, em tradução literal). Entretanto, há citações de que a expressão pertença também a uma lenda literária, na qual um homem mata um príncipe e serve ao rei uma torta com pedaços do morto.

O caso foi registrado no 73º DP (Jaçanã), mas deverá ser investigado pelo 39º DP (Vila Gustavo). Peritos do Instituto Médico Legal (IML) da Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC) foram ao apartamento, onde recolheram os restos mortais de Kely. A perícia irá realizar exames para determinar as causas da morte da tia.


Você pode gostar