Atendimento para cadastrar doadores de medula no DF será agendado

De acordo com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o objetivo é manter a qualidade e a agilidade do atendimento ao futuro doador

Por O Dia

Brasília - A partir desta segunda-feira (10), a Fundação Hemocentro de Brasília vai passar a fazer o agendamento prévio do atendimento a pessoas que querem se cadastrar como doadores de medula óssea no Registro Nacional de Doadores de Medula (Redome).

O agendamento será feito pelo telefone 160. De acordo com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o objetivo é manter a qualidade e a agilidade do atendimento ao futuro doador. Entre as condições básicas do candidato, estão ter entre 18 e 55 anos, apresentar bom estado de saúde e fornecer identificação e endereço.

O cadastro é feito por meio da coleta de uma pequena amostra de sangue. Quando um paciente precisa do transplante de medula, o Redome identifica se há algum candidato cadastrado compatível. Havendo compatibilidade, o doador é convocado e novos testes são feitos. Por fim, ele é encaminhado ao centro de tratamento onde o paciente está internado para passar pelo procedimento.

De janeiro a junho deste ano, 3.950 pessoas no Distrito Federal haviam se cadastrado no Redome. A meta estabelecida pelo Instituto Nacional do Câncer e pelo Ministério da Saúde é cadastrar 9 mil novos doadores por ano no país.

Últimas de _legado_Brasil