Manifestantes se concentram em frente ao Instituto Lula em São Paulo

O grupo chegou ao instituto, por volta das 13h, em ato de defesa ao governo Dilma e para contrapor as manifestações que acontecem em diversos pontos do país

Por O Dia

São Paulo - Manifestantes se reuniram, no início da tarde deste domingo, em frente ao Instituto Lula, no bairro Ipiranga, na Zona Sul de São Paulo, para o ato em defesa da democracia. Os protestantes chegaram ao Instituto, por volta da 13h, vestindo blusas vermelhas para fazer um contra-ponto às manifestações que ocorrem na Avenida Paulista, desde oinício da manhã.

Manifestantes fazem concentração em frente ao Instituto Lula (Marcelo Camargo/Agência Brasil)Marcelo Camargo / ABR

O ato terá atividades culturais, apresentação da escola de samba Colorados do Brás, música, debate e comidas típicas. Segundo Adi dos Santos Lima, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no estado de São Paulo, os manifestantes querem mostrar o repúdio ao ataque, ocorrido no último dia 30, quando uma bomba caseira foi lançada no prédio do instituto.

Manifestantes estão acampados, em frente ao instituto, desde a última segunda-feira (10). “Queremos deixar um recado muito claro para essa gente que não aceita a democracia no país como um regime. Não vamos abrir mão da liberdade de ir e vir, da liberdade de expressão. O atentado ao instituto foi um atentado à democracia”, disse Adi.

Manifestantes se reúnem em apoio ao governo DilmaAgência Brasil

Além da CUT, participam do ato o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo (Apeoesp), o Sindicato dos Bancários, o Sindicato dos Químicos e movimentos sociais.

“Esse ato tem uma simbologia muito grande, queremos refletir sobre a conjuntura econômica, política e social que estamos vivendo no país. E nada melhor que fazer esse contraponto com aqueles que querem dar um golpe no regime democrático, no resultado das eleições de 2014”, afirmou Adi.



Últimas de _legado_Brasil