Governo federal estuda cortar dez dos 39 ministérios

Diminuição faz parte de uma reforma administrativa que, além do enxugamento das pastas, pretende diminuir o número de funcionários comissionados e de gastos de custeio

Por O Dia

Rio - O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira que o governo estuda reduzir o número de ministérios. O anúncio foi feito após reunião de coordenação política do Palácio do Planalto, que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff.

“Nosso objetivo é chegar a uma meta de dez. Existem várias propostas possíveis para atingir essa meta. Precisamos ouvir todos os envolvidos, não tem nenhum ministério inicialmente apontado para ser extinto”, disse Barbosa.

A proposta de cortar dez dos 39 ministérios faz parte de uma reforma administrativa que, além do enxugamento das pastas, pretende ainda diminuir o número de funcionários comissionados e de gastos de custeio. É o que o ministrou chamou de "racionalização da máquina pública".

Nelson Barbosa afirmou que ainda não há uma estimativa da economia que se conseguirá com os cortes mas já adiantou que as medidas devem começar a ser aplicadas a partir do mês de setembro.

O anúncio da diminuição de ministérios feito nesta segunda-feira é exatamente o oposto do que o próprio Barbosa disse há pouco mais de dois meses. Em junho, o ministro do Planejamento havia dito que os esforços para manter estável o gasto com pessoal se concentravam muito mais nas negociações com o funcionalismo e no diálogo com os demais poderes da União. “Não faz parte do planejamento do governo, neste momento, mexer na estrutura administrativa no que se refere ao número de ministérios", disse à época.

Últimas de _legado_Brasil