Por fernanda.macedo

Sergipe - O estado de saúde do policial militar, aluno do Curso de Formação de Soldados, que foi ferido no lado direito do peito na noite da última sexta-feira após um "assalto de brincadeira", é considerado estável. A ação aconteceu em um condomínio no bairro Siqueira Campos, em Aracaju, em Sergipe.

De acordo com informações da PM, o aluno, identificado como Júnior, de 26 anos, juntamente com um outro colega de turma, Marquezan, de 32 anos, estavam em uma moto quando abordaram o soldado Gomes, de 24 anos. Júnior, que estava no carona, desceu do veículo portando uma arma e anunciou um suposto assalto.

O policial, lotado no Batalhão de Polícia de Choque e que estava na rua aguardando a esposa, reagiu a ação e baleou o aluno. Segundo a PM, o agente não reconheceu os discentes porque ambos usavam capacetes.

Ainda de acordo com a polícia, testemunhas relataram que após ser baleado, Júnior teria dito que era uma brincadeira ao soldado. O policial foi socorrido e levado para o Hospital de Urgência de Sergipe e até o momento seu estado de saúde é estável.

A PM do Sergipe informou que Júnior foi autuado em flagrante pela Corregedoria por porte ilegal de arma, pois o aluno só podia portar a arma em serviço e no trajeto residência/trabalho, trabalho/residência. No entanto, Júnior estava irregularmente armado, já que ele estava voltando de um jantar com o colega.

O soldado Gomes prestou esclarecimentos e foi liberado, pois a polícia entendeu que ele agiu em legítima defesa. Por se tratar de um crime militar, o caso não terá o envolvimento da Polícia Civil. Júnior responderá criminalmente e disciplinarmente pelo ato.

Procurada pela reportagem do DIA, a PM do Sergipe lastimou a ação. "A polícia lamenta o ocorrido e o fato do aluno ter sido capaz de uma brincadeira tão inconsequente. Mas graças a Deus não aconteceu coisa pior", disse a assessoria da PM.

Você pode gostar