Polícia Civil indicia motorista de Cristiano Araújo por duplo homicídio culposo

Cantor e namorada morreram em um acidente de carro, em junho, na BR-153, em Goiás

Por O Dia

Goiás - A Polícia Civil de Goiás indiciou, nesta quinta-feira, por duplo homicídio culposo - quando não há intenção de matar - o motorista Ronaldo Miranda, de 40 anos, pela morte do cantor Cristiano Araújo, de 29 anos, e da namorada do sertanejo, Allana Moraes, de 19 anos, em um acidente de carro ocorrido em junho, em Goiás.

"O excesso de velocidade, a troca de rodas do veículo, uma Range Rover Sport 2015, e a ausência do cinto de segurança por parte das vítimas foram fatores determinantes para a causa do acidente", disse o delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo caso.

O delegado não pediu a prisão de Ronaldo, pois ele respondeu a todos os atos do inquérito policial. Se condenado, o motorista pode pegar de dois a quatro anos de prisão.

Cristiano Araújo e a namorada morreram em acidente de carro em GoiásReprodução Instragram


Relembre o acidente

O acidente que chocou o país ocorreu às 3h30 da madrugada do dia 24 de junho. Teste de alcoolemia no motorista deu negativo, e ele negou que estivesse usando celular.

A tragédia gerou até mesmo uma polêmica com Zeca Camargo: o apresentador despertou a ira dos fãs do cantor e está sendo processado pela família do sertanejo por ter criticado a comoção nacional.

Além disso, a Justiça de Goiânia determinou a retirada das imagens do corpo de Cristiano na Internet.


Últimas de _legado_Brasil