Governo muda regras para uso de celulares após secretário enviar 'nudes'

Caso ocorreu no Distrito Federal. Entre as mudanças está a proibição de internet fora do trabalho no aparelho funcional

Por gabriela.mattos

Fotos de uma mulher teriam sido enviadas do aparelho de João Carlos SoutoDivulgação

Brasília - Após o secretário de Justiça do Distrito Federal, João Carlos Souto, se envolver em polêmica com envio de fotos de uma mulher quase nua, o governo mudou as normas para uso de celulares funcionais.

De acordo com a publicação no Diário Oficial do DF, nesta quarta-feira, as regras incluem a proibição do serviço de telefonia móvel e de internet fora do ambiente de trabalho neste tipo de smartphone.

Além disso, a norma agora estipulou valores para gastos mensais com o celular: R$ 350 para os secretários e administradores; R$ 150 para secretários adjuntos e subsecretários, e R$ 100 para outros profissionais.

Entenda o caso

Três fotos de uma mulher seminua foram enviadas do celular do secretário de Justiça para um grupo de WhatsApp dos quais fazem parte o governador Rodrigo Rollemberg, a primeira-dama, Márcia Rollemberg e o vice-governador, Renato Santana.

O envio ocorreu neta segunda, logo após o horário de almoço.

Com informações do IG

Últimas de _legado_Brasil