Travesti é assassinada por cliente em briga motivada por ciúmes

Polícia encontrou corpo enterrado em terreno. Homem confessou ter atingido com pá e enforcado vítima

Por O Dia

São Paulo - A polícia de Araçatuba, em São Paulo, prendeu um homem pela morte de uma travesti desaparecida desde o início de setembro. O corpo de Ivan Carlos Rodrigues Costa, de 34 anos, conhecido como "Mudinha" por ser deficiente auditivo, foi encontrado enterrado em uma chácara, no Jardim Universo nesta terça-feira. Segundo a polícia, Ruan Richard Custo Nisa, de 22 anos, vulgo Cigano, confessou o crime e disse que se desentendeu com a vítima após uma crise de ciúmes dela durante um programa.

Corpo de travesti foi encontrado enterrado em chácara em Araçatuba Reprodução Internet

Agentes da Delegacia de Investigações Gerais de Araçatuba (DIG) chegaram ao local através de uma denúncia anônima. 

O homem disse à polícia que durante o programa, em uma casa em construção, os dois usaram drogas. Ele contou que quando estavam juntos seu telefone tocou e a vítima teve uma crise de ciúmes ao ver que quem ligava era outra travesti. Ela arremessou um tijolo em seu peito.

Ruan disse que usou uma pá e acertou a vítima duas vezes na nuca. Ele foi ao quintal da casa cavar uma cova, pois pensou que a vítima estivesse morta, mas ao voltar viu que ela ainda respirava e usou um fio para enforcá-la. Em seguida, pegou o celular da travesti e enterrou seu corpo. 

Segundo Ruan, os dois já tinham se encontrado antes. Ele confessou o crime nesta terça depois de os agentes encontrarem o copo e pode responder por homicídio, furto e ocultação de cadáver.

Segundo a polícia, o corpo já estava em estado de decomposição e vai ser necessário um exame de DNA para identificação oficial. A casa onde ocorreu o crime pertencia a um conhecido de Ruan que também foi assassinado no último dia 21. A polícia investiga o caso. 

Últimas de _legado_Brasil