Por bferreira

São Paulo - Policiais e manifestantes entram ontem em confronto em uma escola na região central de São Paulo. Em um vídeo que circulou pelas redes sociais, foi possível ver um dos momentos da confusão, quando a Polícia Militar de São Paulo chegou a usar gás de pimenta contra professores e estudantes.

Há 194 escolas ocupadas em protesto à reorganização da rede estadualFoto%3A Agência Brasil

O protesto foi contra a reorganização das escolas estaduais anunciada pelo governador tucano Geraldo Alckmin para o ano letivo de 2016. O plano prevê o fechamento de 92 escolas e o remanejamento de 311 mil alunos . Desde o dia 9 de novembro, estudantes ocupam escolas em São Paulo em protesto contra a medida. Há 194 escolas ocupadas, segundo balanço divulgado ontem pela Secretaria do Estado de Educação. Uma escola em Osasco, na Grande São Paulo, foi alvo de depredação anteontem à noite.

Ontem, o grupo de educação do Ministério Público de São Paulo entrou com ação para pedir a suspensão da reorganização das escolas estaduais em parte do Estado. No entendimento do Ministério Público, a mudança na rede não tem por objetivo a melhoria da qualidade de ensino, mas a economia de recursos. A ação pede a suspensão da reorganização na região de Presidente Prudente, no interior paulista. Na região, oito colégios serão afetados pelo processo, ou seja, deixarão de oferecer ao menos uma etapa de ensino.

Você pode gostar