'Cunha tomou a decisão de não se preocupar com o Brasil', afirma Lula

Ex-presidente se reuniu nesta quinta-feira com governador do Rio, Pezão, e classificou atitude de deputado como 'pequena'

Por O Dia

Rio - Em visita ao Palácio Guanabara, o ex-presidente Lula se mostrou indignado com a abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, feita na quarta-feira pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Lula classificou a ação do parlamentar como "atitude pequena.

Leia mais: Pezão telefonou para Dilma para oferecer apoio

'Cunha tomou a decisão de não se preocupar com o Brasil'%2C afirma LulaErnesto Carriço / Agência O Dia

Durante o discurso, o ex-presidente destacou o esforço feito por Dilma para tentar recuperar a economia e fazê-la crescer. Para ele, Cunha "tomou a decisão de não se preocupar com o Brasil" e que está pensando apenas dele. 

"Eu me sinto indignado com o que estão fazendo com o país. Me parece que a prioridade é se preocupar com ele, quando esse país de 210 milhões de habitantes é mais importante do que qualquer um de nós individualmente", afirmou o ex-presidente, que se reuniu, nesta quinta-feira, com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão.

Além disso, Lula disse que é muito pequeno o motivo de pedir o impeachment da presidenta. "Você não acha que se isso tiver na cabeça do Eduardo Cunha é uma atitude muito pequena?", questionou. Para o ex-presidente, é um ato que vai "subordinar um país inteiro, os interesses de mulheres, homens, brancos, negros, crianças nesse país a uma visão corporativa, pessoal, de vingança. não tenho. Eu quero crer que não seja verdade, quero crer que não seja verdade porque se isso for verdade, é muita leviandade", enfatizou.

Na coletiva, o ex-presidente disse que espera que Pezão ajude a evitar o impeachment, por meio de uma aliança com outros governadores. Ele acrescentou ainda que já existe um gesto dos governadores do Nordeste em apoio à Dilma. "Se a gente não fizer um pacto para fazer o país crescer, tudo vai piorar", ressaltou.

Lula ainda lembrou da declaração do deputado, quando ele disse que a presidenta "mentiu à nação quando disse que não faria barganha" sobre o processo no Conselho de Ética contra Cunha. "Eu conheço a Dilma e acho muito difícil que ela faça barganha", destacou.

Últimas de _legado_Brasil