Michel Temer promete 'relação mais fértil possível' com Dilma Rousseff

Vice diz ter sido combinado durante encontro de quase uma hora que os dois seguirão mantendo contato pessoal e institucional

Por O Dia

Brasília - Dois dias após a divulgação da carta na qual desabafou a Dilma Rousseff que ela não tem confiança nele e no PMDB, o vice-presidente da República, Michel Temer, teve um encontro de quase uma hora com a petista e o deixou afirmando que a relação entre os dois seguirá sendo a "mais fértil possível", na noite desta quarta-feira.

Michel Temer se encontrou nesta quarta-feira com DilmaDivulgação

"Combinamos, eu e a presidenta Dilma, que nós teremos uma relação pessoal, institucional", afirmou Temer, em uma única frase à imprensa, em frente ao Palácio do Jaburu, sede da vice-presidência da República. Ele não respondeu a mais questionamentos. "[Que a relação] seja a mais fértil possível."

Logo depois, o Planalto divulgou uma nota que seguiu a mesma estratégia (econômica e cuidadosa). 

"Na nossa conversa, eu e o vice-presidente Michel Temer decidimos que teremos uma relação extremamente profícua, tanto pessoal quanto institucionalmente, sempre considerando os maiores interesses do País", informou a Presidência da República em nota assinada por Dilma.

O entrevero entre seu vice, presidente nacional do PMDB, e a petista já vem se arrastando ao longo dos últimos meses, devido ao afastamento de certas alas peemedebistas do governo federal em meio a uma grave crise política e econômica, mas ganhou força na noite de segunda-feira.

Na ocasião, uma carta enviada por Temer à presidente escancarava todo o seu descontentamento com o governo federal e afirmava que Dilma nunca confiou nele ou em seu partido. Ele classificou o texto como um "desabafo que já deveria ter feito há muito tempo". 

O encontro desta quarta-feira foi o primeiro entre Dilma e seu vice após a divulgação da carta, amenizada pela base aliada e por integrantes mais próximos da presidente, apesar de ter sido interpretada como um rompimento do político com a petista.

Os ministros da Casa Civil, Jaques Wagner, e da Secretaria Geral da Presidência, Ricardo Berzoini também estavam no encontro.

Últimas de _legado_Brasil