Abertura de pedido de cassação de Eduardo Cunha fica para o dia 15

Deputados saem no tapa no Conselho de Ética

Por O Dia

Brasília - Pela sétima vez, o Conselho de Ética da Câmara adiou ontem a decisão sobre a abertura do processo de cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Mais uma vez, a sessão foi tumultuada, com bate-boca de deputados e até troca de sopapos.

Decisão sobre Cunha é adiadaAntônio Cruz/Agência Brasil

Depois da manobra de Cunha para destituir o relator Fausto Pinato (PRB-SP), o Conselho oficializou Marcos Rogério (PDT-RO) para a relatoria. Ontem, ele anunciou que apresenta seu relatório na próxima terça-feira, dia 15. Segundo ele, o parecer será a favor da abertura de processo de cassação de Cunha. “Os pressupostos de admissibilidade estão presentes. Não há surpresa. O mérito é outro debate, com respeito ao contraditório”, disse.

A sessão desta quinta chegou até a ter briga entre deputados por causa dos constantes pedidos de ordem por parte da tropa de choque de Cunha, que acabam atrasando o trâmite das reuniões. No início da sessão, os deputados Zé Geraldo (PT-PA) e Wellington Roberto (PR-PB) trocaram tapas, depois que Zé Geraldo disse: “a turma do Cunha quer bagunçar”. Nesse momento, Wellington Roberto, que estava sentado atrás dele, avançou em direção a ele e o agrediu com tapas. “Aceito tudo, mas me tocar, não”, berrou o petista. “Macho nenhum vai tocar em mim, não. O senhor é moleque”, rebateu Roberto.

Vários parlamentares interferiram para que a briga não ficasse mais violenta. O presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), suspendeu a sessão. “Moderem-se e ajam como parlamentares do Conselho de Ética, respeitem essa Casa”, disse Araújo.

IMPEACHMENT

Com o apoio de Eduardo Cunha, deputados e líderes do PMDB favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff iniciaram articulação para antecipar para janeiro convenção nacional do partido para decidir sobre o rompimento da legenda com o governo federal.

A antecipação da convenção é uma retaliação a movimento do Palácio do Planalto para restituir Leonardo Picciani (PMDB-RJ) na liderança da bancada do partido. Dirigentes e parlamentares mobilizam diretórios estaduais a ingressarem na semana que vem com pedido na Executiva Nacional do PMDB solicitando o adiantamento do encontro nacional. A estimativa é que 15 estados estariam dispostos a solicitar a antecipação da convenção.

Últimas de _legado_Brasil