Manifestantes vão às ruas em todo o país a favor do impeachment

Ato acontece em Brasília, Rio e São Paulo. Além de Salvador, Recife, Belém e Macapá.

Por O Dia

Brasília – Centenas de pessoas de várias cidades do Brasil se reúnem neste domingo para protestar a favor do impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Em Brasília, milhares de pessoas vestidas de verde e amarelo ocuparam a Esplanada dos Ministérios pedindo o fim da corrupção e ainda a cassação do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).  

Os manifestantes seguravam faixas com frases pró-impeachment e bonecos infláveis do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma. Os participantes do ato na capital federal também promoveram um enterro simbólico do PT no gramado em frente ao Congresso Nacional.  

Em Brasília, milhares de pessoas vestidas de verde e amarelo pediam o fim da corrupçãoDivulgação

Minutos antes do enterro, os manifestantes rezaram um Pai-Nosso, cantaram o Hino Nacional e leram em conjunto mensagens direcionadas a parlamentares e a Dilma. “Chegou a hora de provar de que lado vocês estão. Tenham coragem de fazer a vontade de seus eleitores. Votem sim, pelo pedido de impeachment”, dizia parte do texto dirigido aos parlamentares.

O ato na capital federal fechou as vias da Esplanada dos Ministérios e reuniu de 5 mil a 6 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar (PM), e 30 mil, segundo os organizadores. Os manifestantes seguiram do museu da República até o Congresso Nacional, com faixas contrárias à política fiscal e também a favor da cassação de Cunha. Havia ainda bonecos infláveis do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma, representada com um nariz igual ao do personagem Pinóquio. O protesto terminou por volta das 13h.

Paralelamente à manifestação, um grupo do movimento Frente Brasil Popular, que afirma representar o PT e cerca de 20 entidades, faz panfletagem na Torre de TV – um dos pontos turísticos mais movimentados da capital federal. O ato, que tem participação de poucas pessoas, é contra o impeachment da presidenta Dilma e o ajuste fiscal e pede a saída do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). 

Vestidos com camisetas nas cores verde e amarelo%2C manifestantes se reúnem em Brasília a favor do impeachment da presidenta Dilma RousseffAgência Brasil

Em São Paulo, a concentração, na avenida Paulista, começou por volta das 11h, embora o protesto estivesse marcado para as 13h. Cartazes com os dizeres "Fora, Dilma" foram espalhados pela via. O jurista Hélio Bicudo, um dos responsáveis pelo pedido de impeachment da presidente, era esperado para um pronunciamento. Houve protesto também em Ribeirão Preto, no interior do Estado. Em Minas Gerais, os protestos acontecem em Uberlândia e na capital, Belo Horizonte. Também há manifestações em Santa Catarina, Alagoas, Amapá, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e Salvador.

Nesta segunda-feira, aniversário da presidenta Dilma Rousseff, um grupo liderado pelo PT e por entidades que apoiam o governo organizam uma festa simbólica, em frente ao Palácio do Planalto, com direito a bolo e parabéns, para comemorar a data.

Dia histórico

O dia 13 de dezembro é uma data histórica para os brasileiros. Em 1968, nesse mesmo dia, a ditadura militar editava o ato institucional número 5 (AI-5), marco do endurecimento do regime. Em seu perfil no Twitter, o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) Rui Falcão relembou o fato ocorrido há 47 anos. "A ditadura baixou o Ato Institucional nº 5 e acabou com as liberdades democráticas no País", escreveu Rui Falcão.

Com informações do IG e da Agência Brasil

Últimas de _legado_Brasil