Padre Cícero já pode ser o primeiro santo do Brasil

‘Milagreiro’ recebeu o perdão da Igreja Católica por decisão do Papa Francisco

Por O Dia

‘Padim Ciço’%3A o ‘Santo do Povo’Reprodução

Rio - Cresce a expectativa pela canonização de um dos principais personagens do Nordeste do Brasil: padre Cícero Romão Batista, o ‘Padim Ciço’. Isso porque o Vaticano reconciliou o ‘Santo do Povo’ com a Igreja Católica. O cardeal Pietro Parolin disse que a decisão veio por vontade do próprio Papa Francisco. A íntegra do documento deve ser divulgada no próximo domingo, dia 20.

O ‘Padim Nordestino’ morreu sem conciliação por conta de um caso que ficou conhecido popularmente no Ceará como “milagre da hóstia”. De acordo com a crendice do povo da região, a hóstia recebida das mãos do milagreiro se transformou em sangue na boca de um beato. Porém, como se sabe, na tradição católica a hóstia representa o ‘corpo de Cristo’ e não o sangue.

Depois dos equívocos, ele acabou sendo afastado da igreja. O que não impediu que se tornasse um símbolo de fé. Tanto que todos os anos as romarias em homenagem a ele levam aproximadamente dois milhões de romeiros até Juazeiro do Norte.

Com o perdão e reconciliação do Vaticano, todas as punições ao beato foram suspensas. A igreja entendeu que a pregação estava no caminho certo, prova disso foi a crescente devoção a ele no decorrer dos anos.

Agora, o pedido de beatificação do ‘Padim do Povo’ passa a ser possível, mas ainda não é uma prioridade da Igreja de Roma.

Últimas de _legado_Brasil