Por lucas.cardoso

São Paulo - Representantes do Movimento Passe Livre (MPL) não compareceram à reunião marcada pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP) para tratar das manifestações nas vias públicas da capital paulista. Além de integrantes do MP, participaram do encontro representantes da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da prefeitura de São Paulo. Uma nova reunião ficou marcada para a próxima segunda-feira. A ideia do MP é mediar uma conversa entre os manifestantes e as autoridades para chegar a um acordo sobre os trajetos dos protestos.

Conforme procurador-geral, a ausência de representantes do MPL não deve ser vista como uma recusa ao diálogoReprodução Twitter

Segundo o procurador-geral de Justiça do estado, Márcio Elias Rosa, nenhum representante do MPL apresentou justificativa para a ausência, por isso o Ministério Público decidiu remarcar a reunião, porém conversando primeiro com MPL e depois com as autoridades. Caso seja necessário, uma reunião conjunta poderá ser marcada.

“Nada deve impedir a mediação e o diálogo, por isso promovemos esse convite para uma segunda rodada de negociação. As representações podem comparecer para conhecermos o que eles supõem [ser] justo ou adequado e em seguida conversaremos com município e o estado. Já conhecemos o posicionamento do prefeito e do governador, agora precisamos ouvir o posicionamento do movimento”, disse Márcio Elias Rosa.

De acordo com o procurador-geral, a ausência de representantes do MPL não deve ser vista como uma recusa ao diálogo, porque o comunicado foi feito na tarde de ontem. “Eles não terem comparecido hoje não quer dizer que não venham na segunda-feira ou em outra ocasião. Mas não há como mediarmos um diálogo se alguma das partes não quiser. É essencial que todas as partes exponham suas ideias.”

Você pode gostar