Por clarissa.sardenberg

Rio - Foi divulgado nesta segunda-feira um relatório que definiu uma "falha humana" como causa do acidente que vitimou o ex-atacante Fernandão no dia sete de junho de 2014, em Aruanã, cidade no interior de Goiás. O documento foi elaborado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão ligado à Aeronáutica.

Ex-jogador Fernandão fez história no clube gaúcho Internacional Reprodução Internet

O relatório definiu que decisões erradas tomadas pelo piloto Milton Ananias foram responsáveis pelo acidente. Além disso determinou que o piloto não possuia as habilitações necessárias para pilotar a noite e que a sua jornada de trabalho foi maior do que a determinada pelas regras da aviação. As condições da aeronave e as condições para voar foram definidas como ideais.

Fernando Lúcio da Costa tinha 35 anos e fez história no Internacional, equipe pela qual venceu a Libertadores da América e o Mundial Interclubes de 2006, quando era o capitão. Atuou ainda pelo Goiás, São Paulo e futebol Francês. Além de Fernandão, o acidente vitimou o piloto e mais três pessoas presentes na aeronave: Edmilson de Souza Leme, Antônio de Pádua e Lindomar Mendes Vieira.

Helicóptero onde Fernandão estava ficou destruído após a quedaDivulgação

Fonte: IG 

Você pode gostar