'Chega de palhaçada, agora é cacete', diz presidente da Sintetaxi sobre Uber

As declaração do sindicalista aconteceram após fala do prefeito Fernando Haddad

Por O Dia

São Paulo - O clima hostil entre taxistas e motoristas do Uber promete piorar. "Chega de palhaçada, agora é cacete!", afirmou o presidente do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores nas Empresas de Táxi de São Paulo (Sintetaxi), Antônio Matias, em vídeo publicado no Facebook, nesta sexta-feira. As declarações polêmicas acoteceram após o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ter dito que taxistas vão desaparecer se o Uber não for regularizado na cidade.

“Quando o transporte coletivo era clandestino, você tinha pontos de parada (para fiscalizar), mas uma nuvem é difícil. Se existe a possibilidade dessa empresa de regular, então vamos fazer isso. Caso contrário os taxistas vão desaparecer por conta da concorrência predatória”, afirmou o prefeito. O discurso de Haddad não agradou ao presidente do sidicato, que logo em seguida publicou um vídeo na rede social do Sintetaxi.

O prefeito Fernando Haddad disse que os taxistas desaparecerão pela concorrência predatóriaBrasil Econômico

No vídeo, o sindicalista repudia todas as declarações do governante em tom agressivo."Não queira briga com esse presidente", alertou. O presidente do Sindicato menciona as palavras do prefeito e em seguida dispara: "Mande tirar da nuvem, só nós já prendemos mais de 250 carros".

Ele finaliza o seu discurso disparando contra os motoristas do aplicativo. "A Uber não vai trabalhar em São Paulo", e em tom de ameaça esbraveja: "Acabou a moleza prefeito Haddad, chega de palhaçada, agora é cacete".

 

Últimas de _legado_Brasil