Temer reconhece que debate sobre o impeachment de Dilma perdeu força

Vice-presidente da República esteve fazendo campanha nesta sexta-feira na Paraíba

Por O Dia

Paraíba - O vice-presidente da República, Michel Temer, disse nesta sexta-feira que o debate sobre o impeachment da presidente Dilma está enfraquecido. “Eu acho que perdeu força. Eu confesso que há tempos tinha mais força, consistência. Mas acho que hoje perdeu muito a consistência”, afirmou Temer, na Paraíba, onde faz campanha para continuar na presidência do PMDB.

Michel Temer em versão 'paz e amor'Divulgação

Mais conciliador, o vice contou que está se esforçando para pacificar o partido, hoje fragmentado por várias disputas internas. “Temos de ter responsabilidade com o país e por isso estamos propondo essa pacificação”, disse. Segundo ele, o PMDB quer ajudar o Brasil a sair da crise política e econômica. “O que está em pauta é o país, não é mais o partido ou o governo”, afirmou.

Durante a visita à Paraíba, Michel Temer defendeu que o partido tenha a candidato próprio nas eleições para a Presidência da República em 2018. “Eu almejo que o PMDB tenha um candidato a presidente da República. O partido exerce um poder extraordinário no país e merece chegar ao poder”, analisou, listando alguns dos cargos ocupados pelo partido, entre eles a presidência da Câmara dos Deputados, com Eduardo Cunha (RJ), e do Senado Federal, com Renan Calheiros (AL).

Sobre as medidas econômicas do governo para combater a crise, Michel Temer defendeu o retorno transitório e excepcional da CPMF (imposto sobre movimentações financeiras), desde que dialogando com o Congresso.

Últimas de _legado_Brasil