Por helio.almeida
Rio - Em 12 meses, houve um aumento de 75% dos pedidos de Recuperação Judicial em todo o país, segundo a Boa Vista Seguros, administradora do Serviço de Proteção ao Crédito (SCPC). O Indicador Serasa Experian de abril mostra que micros e pequenas empresas são as mais vulneráveis: das 77 empresas que solicitaram Recuperação Judicial em março, 65 eram empresas de pequeno e médio portes. E, somente três das 70 empresas que tiveram a falência decretada eram empresas de grande porte.
Pedro Magalhães Neto, sócio da Exame Auditores Independentes, observa que a vulnerabilidade dessas empresas expõe a necessidade que esses empresários têm de adotar sistemas de gestão eficientes, que ofereçam ferramentas de controle de processos e de pessoal.
Publicidade
Danielle Moro, gerente de Desenvolvimento Organizacional da Exame Auditores Independentes, alerta que, mais do que analisar com prudência os sinais da crise interna, os empresários devem voltar suas atenções para o planejamento de requisitos fundamentais para contornar dificuldades readequando a estrutura e o controle de processos.
As competências e experiências absorvidas pelos membros da equipe devem ser conhecidas e gerenciadas para que possam ser direcionadas para setores ou atividades de maior aproveitamento. “O remanejamento é necessário para melhorar o desempenho da empresa e abrir oportunidades de desenvolvimento interno, além de garantir que atividades necessárias ao bom funcionamento da empresa possam ocorrer sem novos investimentos”, explica.
Publicidade
Para conferir credibilidade e segurança ao negócio é importante rever o nível de formalização de controles internos, a eficácia dos sistemas tecnológicos de gestão e a qualidade e eficiência de informações. Esse tripé aliado às competências da equipe podem diferenciar em muito a condição da empresa.