Por bferreira

Rio - Nove em cada dez reclamações feitas pelo consumidor no Procon do Rio de Janeiro (Procon RJ) são solucionadas de forma positiva. Esse dado consta no primeiro levantamento do órgão referente ao mês de maio, obtido com exclusividade pelo DIA. As empresas, revelam os dados, estão elaborando maneiras de resolver queixas mais rapidamente, sem que os casos cheguem até a Justiça.

Segundo a pesquisa, a Oi foi a empresa mais reclamada, com 821 atendimentos. Do total, 721 queixas foram resolvidas logo no primeiro atendimento, sendo que 100 seguiram para audiências. Na Justiça, 48 casos terminaram solucionados. O percentual de soluções do atendimento e das audiências ultrapassa 90% em grande parte dos casos.

Exemplo disso são as demais colocações do ranking do Procon RJ. Estão ali, após a Oi: a Claro, em segundo lugar, com 91% de reclamações resolvidas, e o Banco Itaú, em terceiro, com 96%. De acordo com Cidinha Campos, secretária estadual de Proteção e Defesa do Consumidor, o bom desempenho se dá pelo engajamento dos fiscais do Procon e até pela participação das empresas.

“Temos cinco funcionários da Oi trabalhando dentro do nosso atendimento. São cinco pessoas atendendo pela empresa. A Light e Sky também têm essa participação”, conta. Ela ainda revela que muitas empresas procuram o Procon, proativamente, para resolver os casos.

Cidinha Campos ressalta: “Muitos casos são resolvidos já no começo. Audiência é último recurso”. Procurado, o Itaú não se manifestou até o fechamento da edição. Por notas, a Oi e a Claro afirmam estar investindo em tecnologia e em novas plataformas para oferecer um atendimento mais ágil aos clientes.

A VEZ DOS CONSUMIDORES

ELES QUEREM DIREITO
Em quatro meses, quintuplicou o número de autuações feitas pelo Procon RJ, na comparação deste ano com 2012. De acordo com Cidinha Campos, titular da Secretaria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor, isso se deve ao engajamento do órgão. “Não temos mais fiscais do que tínhamos antes. O que acontece é que colocamos o bloco na rua. Estamos partindo para cima e cobrando os direitos do consumidor”, diz.

REFORÇO À CAMINHO
“Haverá mais funcionários concursados”, promete Cidinha Campos. A secretária explica que a equipe completa vai chegar a 160 pessoas e que mais carros vão ajudar nas operações de fiscalização já nos próximos meses. Além disso, o teleatendimento do 151 será reformado, assim como site do órgão. Ambos serão reestruturados para servir como canais para reclamação direta ou esclarecimento de dúvidas e direitos.

AGILIDADE É ESSENCIAL
A campainha instalada em prol do consumidor para evitar filas também pode ser usada por funcionários, diz Cidinha: “Até se os atendentes quiserem ajuda, eu mesma vou até eles. O importante é ser eficaz”. O sistema foi implementado em unidade no Centro do Rio este mês. Desde então, surgiu de tudo que é queixa. Por lá, passaram até pessoas reclamando sobre o tempo de atendimento prestado por prostitutas.

Você pode gostar