Por tamyres.matos
Rio - As contas-correntes podem se tornar vilãs para o bolso caso os clientes não fiquem atentos aos valores dos serviços cobrados pelas instituições financeiras. De acordo com estudo divulgado pela Proteste — Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, a variação do custo de um pacote básico de serviços de movimentação de conta pode chegar a 89%, dependendo do banco.
Padronizado pelo Banco Central, esse tipo de produto básico deve ser oferecido por todas as instituições financeiras. Segundo a pesquisa da Proteste, o custo mensal da mesma cesta de serviço pode ir de R$ 9,50 (Caixa Econômica Federal) a R$ 18 (Citibank), por isso, a dica é ficar atento.
Publicidade
“É preciso que o cliente saiba qual é seu perfil para contratar um pacote de operações. Quem faz poucas movimentações bancárias deve optar sempre pelo mais barato, para não pesar no bolso”, diz Renata Pedro, técnica da Proteste.
QUANTIDADE MÍNIMA
Publicidade
Os pacotes oferecidos pelas instituições funcionam como um plano de telefonia para celular, explica Renata. Desta maneira, o cliente tem direito a uma quantidade mínima de serviços dentro da cesta básica e, caso a ultrapasse, são cobradas tarifas pelo excedente.
Porém, para quem faz poucas movimentações na conta-corrente, existe a possibilidade de não contratar nenhum tipo de serviço. Os bancos devem garantir aos clientes operações gratuitas, os chamados serviços essenciais, conforme a resolução número 003518, de 2007, do Banco Central. Já os pacotes mais caros podem chegar até R$ 65 e devem ser contratados para quem faz intensa movimentação bancária.
Publicidade
SEM CUSTO
O pacote gratuito pode ser boa opção para fugir das taxas. Com este serviço, o cliente tem direito, durante o mês, a 10 folhas de cheque, quatro saques, dois extratos dos últimos 30 dias e duas transferências entre contas do mesmo banco.
Publicidade
De acordo com o especialista em Varejo, Marco Quintarelli, pesquisar na hora de escolher o banco é a saída para evitar taxas abusivas.“Comparar as tarifas das cestas de serviços bancários é ideal para não levar sustos com o extrato. Contratar operações sem verificar os valores cobrados pode ser uma armadilha” diz.