Por bferreira

RIo - A redução do preço da tarifa de ônibus no Rio de R$2,95 para R$ 2,75 só terá impacto na inflação a partir do mês julho. Segundo André Braz, economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o índice de junho já está comprometido e será influenciado pela correção de 7,27% das passagens que entrou em vigor no dia 1º deste mês.

Manifestações forçaram a redução dos preços das passagens de ônibusCarlo Wrede / Agência O Dia

Braz explica que os usuários de transporte pagaram a tarifa corrigida durante 19 dias e que vão desembolsar menos R$ 0,20 apenas em 11 dias de junho. A redução passou a valer ontem, depois de ter sido anunciada na quarta-feira pelo prefeito Eduardo Paes.

“A inflação de junho terá o impacto de uma média ponderada do valor das passagens que ficará acima de R$2,75. Em julho, o que vai vigorar é o valor reduzido das passagens, puxando para baixo a inflação”, afirma.

O economista ressalta que os custos com transporte público pesam mais para a população que ganha até 2,5 salários mínimos (R$ 1.695).

“Os gastos com passagens para esse segmento da população representam 6% do orçamento mensal. Para quem ganham mais, o comprometimento é de apenas 3%”, compara o especialista.

Você pode gostar