Aerus pressiona manifestantes

Idosos acampados no instituto querem aposentadoria integral

Por O Dia

Rio - Cerca de dez aposentados, a maioria com mais de 75 anos de idade, que ocupam desde a última quinta-feira uma sala do Fundo de Pensão Aerus, no Centro do Rio, ficaram sem receber alimentos na manhã de ontem. A sala é guardada por dois seguranças, que não deixam outras pessoas entrar. Porta-voz do grupo, a ex-presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Graziella Baggio, diz que há pressão do interventor do instituto, José Pereira, para acabar com o movimento.

Na manhã de ontem, seguranças receberam ordens para não deixar os manifestantes receberem sacolas com o café da manhã. A energia também foi cortada para que não houvesse transmissão do protesto. À noite, porém, a energia já havia voltado e os idosos puderam sair para comprar comida. Para Graciete Rodrigues, 56 anos, as medidas foram desnecessárias e exageradas. “Estamos apenas reunidos em uma sala”, alega.

Os aposentados e pensionistas das companhias aéreas Varig e Transbrasil recebem atualmente 8% do valor das pensões e aposentadorias e lutam há sete anos na justiça para voltar a receber o valor integral. Segundo Graziella, os idosos vão ficar acampados até que essa questão seja resolvida: “Temos advogados trabalhando nesse assunto. Nossa ação civil pública depende apenas da decisão do ministro Joaquim Barbosa”.

Últimas de _legado_Economia