Sucesso nas compras: Carro importado: É melhor prevenir...

A complicação para conseguir um carro importado vai muito além do momento da compra

Por O Dia

Rio - A complicação para conseguir um carro importado vai muito além do momento da compra. Os custos da manutenção podem ser excessivos e incompatíveis com o bolso do cidadão. Uma boa opção é recorrer ao mercado nacional que hoje já apresenta opções às peças importadas. É útil lembrar que a manutenção preventiva é a menos custosa e garante um melhor funcionamento do veículo, além de aumentar sua vida útil.

Por Marco Quintarelli

PERGUNTA E RESPOSTA

“Comprei um carro popular importado e preciso trocar uma peça de custo altíssimo. A montadora é brasileira, mas as peças são fabricadas no exterior. Como posso comprar peças mais baratas e economizar na manutenção?”

Clara, Rocha Miranda

Nós, brasileiros, somos apaixonados por carros. Logo, quando compramos o primeiro automóvel, tratamos de conservar bem o nosso almejado objeto de desejo. Por se tratar de um investimento em bem durável de alto valor agregado, é necessário que o consumidor faça uma aquisição consciente. É indicado buscar uma relação justa de custo e benefício para investir em um patrimônio que atenda às suas necessidades e expectativas.

Comprar um carro importado geralmente implica na substituição das peças. Você pode pedir a importação nas concessionárias autorizadas. O mais indicado nessa situação, para a conservação do carro, é que você opte pelas peças originais de fábrica.

Já existem marcas de carros importados no mercado nacional. Elas dispõem de uma variedade de peças semelhantes para compra, e com preços mais acessíveis.

Este mercado estimula a concorrência e cria facilidades ao consumidor. Vale a pena consultar o seu mecânico e buscar uma peça substituta similar de fabricação nacional.

Para uma economia real invista na manutenção preventiva. Todo carro precisa, e as intervenções de rotina vão ajudar a aumentar sua vida útil. Com o tempo você vai sentir a diferença ao dirigir.
Procure fazer as revisões nos períodos indicados no manual. Isso evita o desgaste das peças, e reduz o consumo de combustível. Mas atenção: Não se arrisque em consertar algo que não consegue! Procure pessoal especializado.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos

Últimas de _legado_Economia